Casamento e fidelidade

Lá vem eu de novo nessa tecla…

Um dia eu casei. Um dia eu disse sim à fidelidade. E permaneci fiel durante as duas etapas de 6 meses que meu casamento durou. Daí eu te pergunto: só devemos ser fiéis quando casamos? Quando assinamos uma porra de um documento que diz que estamos amarrados até que o divórcio nos separe? Pra alguns sim…

Nunca disse à ninguém que sou fiel a namorados. Fui fiel sim, enquanto casada (ou enquanto brinquei de casinha naquelas duas etapas de 6 meses que vivi). Mas quando namorava meu então ex-marido, trai. Trai e fui traida. Não me acho a mais bonita da foto por isso não. Não estou contando para me vangloriar não, e sei que alguns talvez pouquíssimos prentendentes que me lerem já vão me descartar… Mas eu sempre acreditei que traição é momento, portanto, todas as vezes que eu traí, foi por um momento, um clima propício ou algo do gênero. ¬¬

Só que hoje, discutindo relações com uma pessoa, me peguei pensando no lado oposto da traição, o de quando você é traido e descobre… Dói né? Mas não dói porque você descobre que seu amor esteve com outro(a) nos braços e sim porque você foi enganado(a). E ser passado pra trás é coisa que ninguém, ninguém quer. Talvez você nem goste tanto assim do traidor(a), mas o fato de saber que ele(a) te enganou já é pano pra manga. Já dá vontade de descer o sarrafo, seja com a munheca ou com palavras. Mas ai, conversando com uma terceira pessoa sobre, ouvi a seguinte frase: Não seria hipocrisia sofrer quando se é traído, quando você já traiu? Pera, pára! Quer dizer então que seu eu traio, não tenho o direito de sofrer?? Tenho sim, sou gente de cara e de dente…com bunda para trás e nariz para frente, então porque não posso sofrer por ter sido enganada? Ora, só porque eu enganei alguém mereço o fogo do inferno? Não acredito na lei do retorno, não mesmo! Conheço uma legião de canalhas ai que já aprontaram horrores e estão numa vibe super feliz! Como assim??

Mas voltando pro lado de quando você é o traidor(a) – bom, né? Por mais que você não esteja traindo alguém que te gosta, a pessoa que está com você, está. E é ai que o sangue nas nossas veias corre com gosto de coisa errada. E vou dizer, viu? Conheço uma pá de gentes que adora quando esse sangue com gosto de coisa errada, corre nas veias. Então pronto. Todo mundo… ou quase todo mundo, ok! Gosta da sensação da traição ou pelo menos já traiu e não diz que se arrependeu…

Beleza, podem me crucificar agora! Dani Halliday só tem cara de menina boazinha, mas ela é má, má que amarga quando quer… Muito embora, Dani Halliday não goste de saber que está sendo traída, mas báh, quem é que gosta??? Mas faz dela as palavras de uma grande amiga: Quem sou eu pra condenar traição? Tenho que condenar burrices… Porque como já dizia Branxú: O que os olhos não vêem, o coração não sente!

..

Pode jogar pedras, eu mereço!

Anúncios

Um comentário sobre “Casamento e fidelidade

  1. A burrice de se deixar descobrir…de deixar marcas…de escrever!! Ora, quem trai sabe que se pode tudo…menos deixar e ter marcas.

    Dani diz: Mas tem sempre um burro na vida… E o que seria daquelas(e) que descobrem, sem a burrice alheia??? Oi?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s