E eles viverão felizes para sempre (?)

Ontem fui num casório aí. Filho de político importante do Estado com a prima do marido Oscar. Estava me sentindo a “cara da riqueza” como diz um colega de trabalho… ¬¬

Mas, enquanto tomava meus melês de visky, observando os rapazes ao redor, alguns lindos, diga-se de passagem, pensei em como está dificil acreditar em casamentos hoje em dia. Se haviam 100 homens lá (os que me chamaram atenção), destes 100, uns 35 estavam acompanhados de uma figura feminina, uns 40 de uma figura masculina (alguns discretamente!), uns 15 não aparentavam gostar de mulher e os 10 restantes, solteiros e héteros (aparentemente) deviam ter menos de 20 anos e mais de 18. E eu, além de continuar minha pesquisa, continuei nos melês de visky e ai é que a coisa pega, porque começo a filosofar, pensar, desacreditar… Num desses momentos, fiquei olhando as fotos dos noivos no telão, enquanto a pista de dança bombava ao som de muito forró e axé (argh!), boa musica para os meus bons pensamentos e reflexões, ó! – por isso que ao invés de estar dançando, fiquei pensando e vendo as fotos dos noivos durante o namoro. Fotos feitas por um bom profissional, que tentava captar ou mostrar o amor lindo que estava os unindo na noite de ontem. Fotos que transmitiam o “eu te amo” em cada gesto, toque. E eu me perguntando até quando? Longe de mim estar agourando um casamento. Quero mais é que dure para sempre, mas as coisas andam tão abertas atualmente, os relacionamentos tão fulgás que não pude deixar de pensar no dia em que aquelas fotos forem somente lembranças ou sejam destruidas num acesso de raiva após o divórcio. Acho que existem ainda muitas pessoas e a maioria mulheres românticas e sonhadoras, que acreditam no felizes para sempre, mas a realidade é outra (percebem que eu deixei de fazer parte deste grupo ai!). Ninguém quer se amarrar. Homens e mulheres querem mais é curtir a vida adoidado e o adoidado, inclui sexo sem compromisso e me arrisco até ir mais além, sem compromisso e com quem vier, homens ou mulheres. E como já disse dia desses aqui, não quero mais só isso na minha vida. Mesmo deixando de acreditar em relacionamentos duradouros.

E quando o dia amanheceu e eu já estava ficando bêbada (oi?), viemos embora as gargalhadas com uns acontecimentos finais, que não posso comentar porque não foram comigo do tipo assim, o staff subindo as cadeiras, guardando as coisas…

Anúncios

Um comentário sobre “E eles viverão felizes para sempre (?)

  1. A sociedade quer definir o que é certo, porque muitas pessoas acabam buscando sonhos que não são os seus.
    A sociedade define 4 tipos de loucuras acerca disso.
    1º Institui que todos tem que ter sucesso, como se o sucesso não tivesse significados pessoais.
    2º Você tem que estar feliz todos os dias, o tempo todo.
    3º Você tem que comprar tudo o que puder, daí esse consumismo desenfreado.
    4º Você tem que fazer as coisas do jeito certo.
    Mas, pare um pouco…
    Essas 4 metas são irracionais, se prestarmos atenção.
    Não há caminho certo para fazer as coisas. Cada um encontra a sua fórmula.
    Metas são interessantes para o sucesso, não para a felicidade.
    Felicidade não é uma meta. É um estado de espírito.
    Felicidade não está num casamento, num novo emprego, numa viagem internacional, ela está dentro de você e deve ser curtida a cada momento oportuno de bem-estar pessoal. Conquistas materiais trazem certa alegria, mas só uma pessoa centrda para saber que isso são apenas conquistas e não a felicidade em si.
    Dani, te adoro…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s