Um amor para recordar*

Existem pessoas que desaparecem da nossa vida assim, feito um pluft. E ai, quando você já nem lembra mais com as saudades que lembrava antes, o seu telefone toca e uma voz que já vira desconhecida te diz: “Feliz ano novo!”. E você educadamente retribui e após aqueles segundos de constrangimento de não se lembrar quem é junto com aquela curiosidade bem peculiar que tenho, você pergunta tímida: “Quem está falando?”. E posso dizer que adorei saber quem era depois de tanto tempo… Ô se adorei! Pena que meu lindo chefinho salve-salve, estava na sala e ignorando tudo, ficava me chamando e tentando ouvir minha conversa! Mas mesmo com o cidadão na minha frente a escutar, eu me derreti no telefone feito sorvete fuleiro, sabem?

Mas não pessoas, não estou sonhando um futuro com ele do tipo lindo, cor de rosa, com casa de praia e casa no campo (oi?), com filhos correndo pelo jardim… Apenas adorei ter recebido a ligação depois de um envolvimento pequenino que tivemos num passado longínquo e de saber que até somos amigos. Até mais do que fomos lá naquele tal passado longínquo.

Dani Halliday pensa que se ele não fosse comprometido… Arrumaria uma namô para ele. Ah se arrumaria!

..

*Títulozinho romântico pacas… Mas nunca neguei que sou romântica e abiscoitada!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s