Mais do mesmo (de novo?)

Juro pessôs, é a última vez que choro as pitangas aqui, acolá ou em qualquer lugar! Mas é porque AINDA estou parada lá naquela estação de trem chamada O Amor Dilacera City, com a mala na mão, olhando o trem que já se foi e que eu não pude subir… Por mais que eu tenha tentado. E mesmo vendo-o partir, vendo a fumaça looonge,  eu ainda assim tentei ir atrás. Em vão…

Talvez eu não tenha percebido (ou não quis), mas minha passagem não era para esse trem (as instruções na porta de entrada, eram claras e eu as ignorei). Mas para qual será, já que a estação em que me encontro não ajuda? E o pior, é que neste lugar, não aparece nem um carro, carroça, cavalo, nada…

Em tempo: Já apertei a tecla del  várias e várias vezes, já chorei, já disse não,
já me arrependi, já esbravejei e nada muda?

.

.

Tá, eu sei que já deu no saco daqueles que o tem, essa minha dor de amor que nunca sara. Mas fazeroquê? Eu só precisava cozinhar, chorar, ouvir trezentasenoventaenovevezes a mesma música e escrever aqui e no arquivo mágico pra sentir que o nó vai soltar.

..

Exclusivo pra você que eu sei que me lê: Não me peça o impossível agora. Não estou pronta e nem sei quando estarei embora esteja tentando… Do meu jeito torto, mas estou.

Já disse aqui e várias vezes, que tenho muitos e diversos amigos. Adoro conhecer pessoas, fazer amizades, mas desta vez não dá. Não dá pra ser amiga de quem a gente gosta diferente… Não consigo colocar o nr do seu telefone no grupo de amigos, nem de conhecidos. Não consigo falar com você sobre a festa que fui no último final de semana e que foi divertida apesar de eu ter passado o tempo inteiro pensando em se você estivesse comigo. E não como amigos! Não consigo te ver e não sentir necessidade de te beijar, de te abraçar e de tantas outras coisas que amigos, definitivamente não fazem!

..

Só preciso de mais algumas horas de leitura de Caio Fernando Abreu e de Joss Stones cantando, para poder achar que me renovei.

 

É, eu sou masoquista e tô pouco me lixando pra quem me chama de exagerada.

Tá, eu também sou digna de novelas de Janete Clair (poHa, fui longe agora, heim?).

E de novo eu me repito: Vai passar. Oras se não vai!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s