Não vim pro mundo em vão!

Ontem, assistindo a novela das oito na globo (que começa as nove!) e vendo aquela cena patética da mulher do Juvenal (que só me faz pensar numa rima, quando cito o nome dele!), quando ela chega no ambiente que está meia luz, diga-se de passagem, e flagra ele conversando com a Branca e simplesmente não diz nada, fecha a porta mais muda do que quando entrou e sai chorando, tirando suas conclusões, que culmina (que chique, heim?!) com o fim do casório deles. Vendo tudo isso, fiquei tentando me lembrar se alguma vez eu já fiz algo assim. Ver o que não me agrada e ficar calada! Tá vc vai me dizer: “isso é uma novela, tem que ter este stresse todo para poder dar continuidade numa estória”, mas para se ter uma “estória”, deve-se ter as experiências e me digam, quem, em sã consciência, vê algo que desagrada e fica calado(a)??? Só se for um(a) idiota!! Eu não sei ficar calada, aliás muitas vezes, eu deveria ficar calada, às vezes peco pelo excesso!! Se visse meu “homem” naquela cena com uma mulher, mesmo sem saber do que se tratava (e ele estava pegando no rosto dela), já entrava rasgando, já me fazia ser vista e BEM vista!

Realmente, não sei passar despercebida na vida!!
Seja qual situação for!
Tenho dito!

************************************************

E o meu experimento ainda não foi concluído! Mas estamos no caminho certo para a finalização… Lembrando que assim que for concluído, tudo será postado, para a posterioridade. Para quando eu contar aos meus sobrinhos(as)-netos(as), eu tenha onde consultar, pq talvez não me lembre dos detalhes!
.
.
.
Queria passar o feriado em outro lugar que não fosse aqui!
Queria viajar alone, totalmente alone!
Queria
Queria
Queria

************************************************

Dentre todas as minhas funções no meu trabalho, acabei de adquirir mais uma: fotógrafa! Pois é, estamos tirando fotos para os novos crachás e tem que ser digitalizada (tudo moderno agora, te metcht!) e pra quem sobrou? Moá, of course!! Tô me sentindo a DP Duran da terra dos Caetés! Mas confesso que mesmo sendo chato, ter que parar o que estou fazendo quando os fotografados chegam, me divirto com as caras e bocas, com as palhaçadas de uns e o jeitão sério de outros!! Só assim pra poder me sentir como se estivesse numa FESTA* no trabalho.

[* Assistimos uma palestra sobre motivação na última sexta-feira e uma das idéias era de que devemos dizer que vamos a uma festa, quando estamos indo trabalhar, ao contrário do que costumamos dizer: vou pra guerra, labuta, batalha, etc, etc!]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s